Início Nacional Morre aos 92 anos, o ator Jorge Dória

Morre aos 92 anos, o ator Jorge Dória

0
COMPARTILHAR

Morreu nesta quarta-feira (6), aos 92 anos, o ator e humorista Jorge Dória.  O ator que ficou conhecido por seus personagens cômicos na televisão, estava internado deste setembro  no CTI do Hospital Barra D’Or, no Rio de Janeiro e faleceu após complicação cardiorrespiratórias e renais.

Carioca, nascido em Vila Isabel (zona norte do Rio) em 12 de dezembro de 1920, Jorge Pires Ferreira adotou o sobrenome Dória ao iniciar sua vida artística, na década de 1940, na Companhia Eva Todor de teatro, à qual permaneceu filiado por quase dez anos.
Sua primeira participação foi no cinema, como coadjuvante em “Mãe” (1947), filme baseado em uma rádio-novela de sucesso da época. Dória participou de mais de 20 filmes ao longo da carreira.

Estreou na extinta TV Tupi em 1970, na novela “E Nós, Aonde Vamos?”, da cubana Glória Magadan. Três anos depois, foi para a Rede Globo, onde participou de 16 novelas –entre seus papéis de destaque está o Conselheiro Vanoli em “Que Rei Sou Eu?” (1989)– e marcou presença em humorísticos, como a primeira versão de “A Grande Família” (1973) e “Zorra Total”. No teatro, ele dizia ter encontrado o caminho para atrair o público.

“Se vou fazer uma peça argentina, traduzida por um cearense, adaptado por um gaúcho e dirigida por um italiano, aí, meu filho, sai da frente, porque vou fazer miséria. Faço monólogos que não existem, jogo os fatos do dia em cena, pinto e bordo, faço o público gargalhar, e a peça que era uma merda, fica um ano em cartaz”, disse Dória, em entrevista ao jornalista Simon Khoury, publicada em uma coleção de livros sobre o teatro brasileiro.

No mesmo depoimento, Dória falou sobre a intensidade do improviso em suas atuações. “Quando entro em cena, baixa o santo! Vou em frente, porque a meta principal é divertir o público. Em cena não sou o Jorge Dória, sou o personagem, e esse personagem tem vida própria, não posso detê-lo. Às vezes, faço um monólogo que tem três minutos e no dia seguinte faço o mesmo monólogo em doze minutos. Nunca sei o que vai acontecer.”

Com informações da Folhapress

Diário do Nordeste

Zeudir Queiroz

Zeudir Queiroz

Aceji - Associação Cearense de Jornalistas do Interior em Diretor
Comunicador há mais de 30 anos, comanda o Jornal dos Municípios, que veio de um programa da Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube) para as páginas de internet.Atualmente exerce o cargo de diretor da Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI), sendo também ex-presidente da instituição.
Zeudir Queiroz

Deixe uma resposta

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.