Início Nacional Maluf pode ficar fora de eleições por 5 anos

Maluf pode ficar fora de eleições por 5 anos

0
COMPARTILHAR

Ex-prefeito e deputado foi condenado por superfaturar obra de túnel. Decisão ainda cabe recurso

São Paulo.O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado ontem no Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar uma multa de R$ 42,3 milhões por desvios que ocorreram na construção do túnel Ayrton Senna, entre 1993 e 1996. O TJ determinou que Maluf não poderá disputar eleições nos próximos cinco anos.

Justiça Eleitoral ainda poderia aplicar a Maluf a pena prevista pela Lei da Ficha Limpa, de oito anos sem direitos políticos Foto: folhapress

A decisão foi unânime, mas ainda cabe recurso. A suspensão dos direitos políticos pelo período de cinco anos foi independente da legislação eleitoral. Com essa condenação, a Justiça Eleitoral ainda pode aplicar a Maluf a pena prevista pela Lei da Ficha Limpa, de oito anos sem direitos políticos. A multa terá de ser paga solidariamente por Maluf, Reynaldo de Barros, que era presidente da Emurb na época, Constran e CBPO. Três funcionários da Emurb também foram condenados. Eles terão de pagar multa de R$ 21 milhões mais 10% de multa.

A Lei da Ficha Limpa estabelece que políticos condenados por um colegiado em razão de crimes contra a administração pública ficam excluídos de disputas eleitorais. A desembargadora Teresa Ramos Marques considerou que Maluf foi responsável pelo superfaturamento da obra, inaugurada em 1995. Segundo o voto dela, não há dúvidas de que Maluf acompanhou a construção do túnel e autorizou a suplementação de verbas.

“Constitui prova de que Paulo Maluf colaborou para a execução da fraude a nomeação de Reynaldo de Barros para a Presidência da Emurb e, cumulativamente, para a Secretaria Municipal de Obras e Vias Públicas”, disse a desembargadora.

´Ficha-suja´

A defesa do ex-prefeito sustentou que ele não poderia ser condenado porque não assinara nenhum documento autorizando pagamentos. Em nota, a assessoria de Paulo Maluf nega que ele tenha se tornado “ficha-suja” e afirma que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Ao comentar a condenação por improbidade administrativa do deputado federal Paulo Maluf (PP) pelo superfaturamento de uma obra de 1995, quando ele era prefeito de São Paulo, o ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, disse ontem que o caso comprova a tese dele de que processos contra criminosos endinheirados no Brasil só terminam “em menos de 20 anos, se o acusado quiser”. Hage fez a declaração depois de participar do 1º Fórum Regulatório da América Latina, que discutiu temas como suborno e corrupção, entre outros.

“O problema é a legislação processual brasileira, que não tem paralelo no mundo em matéria das possibilidades infinitas de recursos”, afirmou Hage.

Fonte: Diário do Nordeste

Zeudir Queiroz

Zeudir Queiroz

Aceji - Associação Cearense de Jornalistas do Interior em Diretor
Comunicador há mais de 30 anos, comanda o Jornal dos Municípios, que veio de um programa da Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube) para as páginas de internet.Atualmente exerce o cargo de diretor da Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI), sendo também ex-presidente da instituição.
Zeudir Queiroz

Deixe uma resposta

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.