Após boatos de fraude, Caixa revela de onde é ganhador da Mega-Sena

O mais novo milionário do Brasil, vencedor do concurso 2150 da Mega-Sena, que pagou R$ 289 milhões de prêmio, fez a aposta em Pernambuco. A informação foi divulgada pela Caixa nesta terça-feira (14/5), depois da circulação de boatos segundo os quais a loteria teria sido uma fraude — uma das informações que embasavam a teoria era justamente o fato de a Caixa não informar de onde era o bilhete premiado.
Em nota divulgada na tarde desta terça, a Caixa também reforçou “a responsabilidade, segurança e transparência com que vem administrando as Loterias Federais do Brasil há 58 anos, tendo por objetivo maior garantir os repasses sociais que beneficiam toda a sociedade brasileira, além de distribuir prêmios”.

Sem possibilidade de interferência
“O equipamento utilizado no sorteio possui pás que promovem o contínuo e ritmado embaralhamento das bolas numeradas, sendo composto de acrílico, material que impede qualquer possibilidade de interferência eletromagnética no sorteio”, prossegue a nota.
Por fim, a Caixa afirma que “as certificações ISO 27001 e WLA-SCS.2012 comprovam que o banco utiliza-se das melhores práticas do mundo em segurança da informação, assegurando a disponibilidade, integridade, confidencialidade e autenticidade das informações nos processos de administração das Loterias Federais”. (Correio Braziliense – Brasilia – DF – Fonte: Estado de Minas)

Nota da CAIXA
A CAIXA reforça a responsabilidade, segurança e transparência com que vem administrando as Loterias Federais do Brasil há 58 anos, tendo por objetivo maior garantir os repasses sociais que beneficiam toda a sociedade brasileira, além de distribuir prêmios. O processo é integralmente auditado e possui certificação ISO 27001 e WLA-SCS.2012.
Considerando o compromisso com o sigilo e segurança do ganhador, a CAIXA se limita a informar que o ganhador do concurso 2150 da Mega-Sena é do estado de Pernambuco.
Como Funcionam os Sorteios das Loterias Federais:
A geração dos números sorteados em todas as modalidades de loterias de prognósticos é aleatória e garantida por diversas práticas e ações de controle. São utilizadas bolas com o mesmo peso e diâmetro, que são aferidas periodicamente, com análise feita pelo INMETRO, instituição de maior reconhecimento no Brasil em matéria de metrologia. Ao final de cada aferição, as maletas são lacradas e abertas somente no momento do sorteio, na presença do público e sob acompanhamento dos auditores populares.
O equipamento utilizado no sorteio possui pás que promovem o contínuo e ritmado embaralhamento das bolas numeradas, sendo composto de acrílico, material que impede qualquer possibilidade de interferência eletromagnética no sorteio.
Pela Lei das Probabilidades, todos os números possuem a mesma probabilidade de serem sorteados em todos os sorteios, o que torna possível que qualquer pessoa, em qualquer lugar do Brasil, possa ser contemplada em qualquer modalidade de loteria de prognósticos numéricos, dependendo apenas da combinação de dezenas apostadas e do fator sorte do apostador.
A CAIXA ressalta que as certificações ISO 27001 e WLA-SCS.2012 comprovam que o banco utiliza-se das melhores práticas do mundo em segurança da informação, assegurando a disponibilidade, integridade, confidencialidade e autenticidade das informações nos processos de administração das Loterias Federais. (Assessoria de Imprensa da CAIXA)

Fonte: http://www.bnldata.com.br/

Zeudir Queiroz

Aceji - Associação Cearense de Jornalistas do Interior em Diretor
Comunicador há mais de 30 anos, comanda o Jornal dos Municípios, que veio de um programa da Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube) para as páginas de internet.Atualmente exerce o cargo de diretor da Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI), sendo também ex-presidente da instituição.
Zeudir Queiroz

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.