Início Caucaia Porto do Pecém tem R$ 1 bi licitado

Porto do Pecém tem R$ 1 bi licitado

0
COMPARTILHAR

Apesar da segunda ampliação estar atrasada em dois anos, as fases seguintes estão projetadas até 2016

O Porto do Pecém já possui licitados quase R$ 1 bilhão em obras, que deverão ser iniciadas entre este e o próximo ano, incrementando sua infraestrutura para dar conta do crescimento do complexo industrial ao qual está ligado. Apesar de esta segunda ampliação do terminal já estar atrasada em quase dois anos, as fases seguintes de expansão já estão projetadas até 2016.

Novas etapas de ampliação do terminal portuário do Pecém preveem um terceiro berço para atender à demanda da usina siderúrgica quando a unidade fabril estiver funcionando em sua plena carga FOTO: MARÍLIA CAMELO

A Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) já informou que sua expectativa é de que a obra da segunda ampliação do Porto do Pecém tenha início no próximo dia 20. A execução do projeto foi licitada ainda em janeiro passado, mas permaneceu sem ser iniciada até o momento por questões ligadas ao licenciamento junto ao Ibama. Serão investidos cerca de R$ 700 milhões, que dotarão o porto das condições para atender as demandas iniciais da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), da Transnordestina e da refinaria Premium II.

Destinação

Os recursos serão destinados à execução de uma nova ponte, de 1.560 metros, com a plataforma de 32 metros. Por essa ponte transitarão os veículos que transportarão as placas oriundas da siderúrgica, bem como toda tubovia da Petrobras. Serão empregados recursos para a execução de mais dois berços, na mesma linha contínua ao Terminal de Múltiplo Uso (Tmut, píer inaugurado em 2011), para atender às demandas da siderúrgica no que concerne à exportação de placas. O prazo para a entrega da ampliação é de 30 meses após o início das obras.

Terminal de múltiplo uso

A primeira ampliação do Porto do Pecém foi entregue em 2011, com a instalação do Tmut, que será expandido agora nessa segunda etapa de obras. O píer ampliou a capacidade de carga do porto, criando condições de operar em torno de 750 mil a 800 mil TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) por ano. “A meta é consolidar a posição do Porto do Pecém como líder no mercado nacional na exportação de pescados e frutas e calçados, como também configurá-lo com a vocação que ele hoje tem, ou seja, um porto concentrador de cargas”, afirmou a Seinfra.

Além destas obras, será instalada no porto uma nova correia transportadora, destinada ao escoamento de minério de ferro, em um investimento de R$ 221 milhões. As obras foram licitadas e já tiveram a ordem de serviço assinada, mas ainda não foi informado quando serão iniciados os trabalhos. A esteira partirá do berço interno do Píer 1 do Porto do Pecém, seguindo até um ponto de entrega na faixa norte de infraestruturas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp). A principal beneficiada é a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), mas ele também servirá para outros empreendimentos instalados na região e que utilizarão granéis sólidos de alta densidade.

Novas ampliações

De acordo com a Seinfra, após a segunda expansão do porto do Pecém, a ser iniciada, será realizada a última fase de ampliação do Terminal de Múltiplo Uso.

Nesta, será executado um terceiro berço para atender a demanda da siderúrgica quando a unidade fabril estiver funcionando em sua plena carga.

Também será construído um novo quebra-mar, de aproximadamente 2.800 metros, que fornecerá abrigo para a execução de mais cinco berços, para atender todas as demandas da refinaria, bem como de mais dois berços que irão atender as demandas da ferrovia Nova Transnordestina, em construção.

“A projeção do Porto do Pecém, até o ano de 2016, se encerraria com a execução dos berços da Petrobras, para atender as demandas da refinaria Premium II e com os berços para a Transnordestina”, informou a Seinfra em nota ao Jornal. (SS)

Fonte: Diário do Nordeste

Zeudir Queiroz

Zeudir Queiroz

Aceji - Associação Cearense de Jornalistas do Interior em Diretor
Comunicador há mais de 30 anos, comanda o Jornal dos Municípios, que veio de um programa da Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube) para as páginas de internet.Atualmente exerce o cargo de diretor da Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI), sendo também ex-presidente da instituição.
Zeudir Queiroz

Deixe uma resposta

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.