Procuradora Geral de Contas do TCM chama deputados de “moleques” e “canalhada”

0
52

O presidente da Procuradoria Parlamentar da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Hugo (PP), formulou, na manhã desta segunda-feira (24/07), pedido de retratação pública ao Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM). O motivo foi declaração da Procuradora Geral de Contas, Leilyanne Feitosa, durante sessão na última quinta-feira (20/07), da Corte de Contas, quando ela se referiu aos deputados da Assembleia como “moleques”. Em tom de indignação, Leilyanne definiu os políticos como canalhada. Ele protestava contra à decisão da Assembleia Legislativa em extinguir o TCM.

Em seu pedido de retratação, Fernando Hugo considera o ato como “ofensivo”, entendendo que a procuradora “desferiu ataques aos membros da Casa Legislativa de forma genérica e inominada”. Fernando disse ter  tomado conhecimento decepcionadamente do pronunciamento feito pela doutora Leilyanne Feitosa, que, de forma ofensiva e grosseira, segundo ele, ”chamou deputados da nossa gloriosa, querida e democrática Assembleia Legislativa de ‘moleques’, afora outros vocábulos sinonímicos que não merecem citação”. Conselheiros e assessores do presidente do TCM, Domingos Filho, distribuíram, por meio das redes sociais, o vídeo com o conteúdo do pronunciamento da procuradora de contas.

Como procurador parlamentar da Casa, Fernando Hugo disse que tomou a liberdade de, imediatamente, exigir pedido de retratação pública da Procuradora, dando entrada nesta manhã ao documento encaminhado ao  conselheiro Domingos Filho.   Segundo Fernando Hugo, o pedido de retratação e/ou explicações deve ser respondido publicamente por Leilyanne Feitosa, no prazo de 72 horas, a contar do recebimento do documento, na mesma proporção e alcance do ato praticado.

No mesmo prazo, a Procuradora deve proceder com o encaminhamento à Procuradoria Parlamentar da retratação e/ou explicações por escrito, apresentando, inclusive, os documentos comprobatórios pertinentes ao caso, sob pena de ser convocada pela Assembleia para realizar o ato de retratação em Sessão Extraordinária Especial convocada para este fim. “A presente medida visa, além de garantir o respeito mútuo entre as instituições do Estado do Ceará, conceder à Procuradora Geral de Contas a oportunidade de esclarecer o seu pronunciamento”, salienta Fernando Hugo.

O primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia, deputado Audic Mota (PMDB), classificou as palavras da procuradora do TCM como infelizes: ”Foi um momento infeliz e  que não condiz com a história pessoal da doutora Leilyanne, mas a Assembleia Legislativa deve colocar a questão em pratos limpos, e torço para que ao final as instituições mantenham o respeito e que este triste episódio sirva de aprendizado”, assinala Audic Mota.

O deputado Bruno Pedrosa (PP), integrante da Comissão de Recesso da Assembleia Legislativa, concorda com o pedido de retração solicitado pelo deputado Fernando Hugo. De acordo com o parlamentar, todas as decisões em plenário são tomadas com muita responsabilidade e  vão ao encontro dos interesses da população. “A decisão dos parlamentares sobre o TCM parece ser uma medida política, mas, na verdade, foi uma decisão para garantir a boa representação dos interesses da população cearense”, afirma.

Fonte: http://www.cearaagora.com.br/

Zeudir Queiroz

Zeudir Queiroz

Aceji - Associação Cearense de Jornalistas do Interior em Diretor
Comunicador há mais de 30 anos, comanda o Jornal dos Municípios, que veio de um programa da Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube) para as páginas de internet.Atualmente exerce o cargo de diretor da Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI), sendo também ex-presidente da instituição.
Zeudir Queiroz

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.