Início Caucaia IPTU de Caucaia será destinado à saúde

IPTU de Caucaia será destinado à saúde

0
COMPARTILHAR
Imagem de divulgação da Web

Uma decisão tomada pelo Comitê Gestor Financeiro de Caucaia vai dar nova cara a um dos serviços públicos municipais mais utilizados na cidade. A partir de agora, o valor correspondente ao arrecadado com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) deve ser destinado à saúde.

Em 2017, a Secretaria Municipal de Finanças, Planejamento e Orçamento (Sefin) espera arrecadar R$ 6 milhões com o IPTU. Isso significaria um aporte mensal de R$ 1 milhão à verba da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). “Nossa saúde já melhorou, mas ainda não está no ideal porque passou muito tempo abandonada”, pontua o prefeito Naumi Amorim.

Aumentar a capacidade de investimento da SMS implicará em melhorias para um sistema público de saúde que atende a 91% da população de Caucaia. Em todo o Ceará, menos de 20% da população tem algum tipo de plano de saúde particular. Em 2020, último ano da gestão Naumi, a Sefin espera arrecadar R$ 16 milhões só com o IPTU.

Esse aumento na arrecadação (de R$ 6 milhões em 2017 para R$ 16 milhões em 2020) será fruto de um vasto trabalho de educação fiscal a ser implementado no decorrer da administração. “O IPTU é um dos impostos mais importantes de uma Prefeitura e servirá de referência para complementarmos os investimentos na área da saúde de Caucaia, que precisa de aporte extra porque o que aplicamos hoje não é suficiente para manter a cartela de serviços”, explica o titular da Sefin Marcus Mota.

Atualmente, entre 15% e 20% de toda a receita de Caucaia vai para a saúde. “O prefeito destinar o valor correspondente ao arrecadado com IPTU para a saúde é uma demonstração cabal de que a saúde representa o que ele apregoou na campanha: que seria uma área prioritária. Ele tem nos recomendado oferecer uma saúde de qualidade em todos os níveis”, sublinha o titular da SMS Moacir Soares.

Segundo ele, a gestão atual herdou um sistema de saúde municipal completamente sucateado. E muitas políticas públicas precisam ser ou refeitas ou iniciadas do zero. Os indicadores ainda são muito ruins, o perfil assistencial está muito aquém da necessidade e a cobertura do Programa Saúde da Família (PSF) ainda é baixa.

Logo no começo da administração, a SMS diagnosticou que diversos serviços especializados praticamente não existiam. Até mesmo o maior equipamento do setor – o Hospital Municipal Abelardo Gadelha da Rocha – sofria com a falta de leitos. Dos 102 existentes, 30 estavam fechados. E o aparelho de raio-x sequer funcionava.

Muitos desses problemas são fruto de Caucaia ter a menor renda per/capita de saúde do Ceará. Conforme a SMS, a cidade dispõe de apenas R$ 59 por habitante. A média estadual é de R$ 198 por habitante. Maracanaú, por exemplo, tem 220 mil moradores e recebe mensalmente R$ 5 milhões de verba de média e alta complexidade, enquanto Caucaia tem 358 mil habitantes e recebe R$ 886 mil/ mês.

Quase o dobro da população e um terço de recurso. “Caucaia estava na contramão da política de saúde. Agora, com o município construindo uma política de arrecadação arrojada, as pessoas vão querer pagar os impostos porque vão ver resultados. A população vai ver que os serviços vão melhorar. Os serviços vão se repotencializar ”, adianta Moacir Soares.

O secretário lembra que a oferta dos serviços é crescente. Caucaia deve ganhar ainda neste ano uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O espaço funcionará na Jurema. A obra foi abandonada pela administração municipal anterior e retomada pela gestão do prefeito Naumi Amorim em abril. “Isso vai ter um significado muito grande para aquela população, que hoje não tem nenhum serviço de urgência e emergência”, finaliza Moacir.

Fonte: http://www.caucaia.ce.gov.br/

Zeudir Queiroz

Zeudir Queiroz

Aceji - Associação Cearense de Jornalistas do Interior em Diretor
Comunicador há mais de 30 anos, comanda o Jornal dos Municípios, que veio de um programa da Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube) para as páginas de internet.Atualmente exerce o cargo de diretor da Associação Cearense de Jornalistas do Interior (ACEJI), sendo também ex-presidente da instituição.
Zeudir Queiroz

Deixe uma resposta

Por favor deixe seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.