Casal chinês vende filha e usa dinheiro para comprar iPhone

0
32
Robson Queiroz

Robson Queiroz

Comunicador e Gerente Financeiro em Jornal dos Municípios
Bacharel em Sistema de Informação; Comunicador; Produtor de Eventos; Já trabalhou em programa de notícias na Rádio Clube de Fortaleza (antiga Ceará Rádio Clube); Em 2013 recebeu a Comenda Jornalista Dutra de Oliveira pelos relevantes serviços prestados a comunicação no Ceará - concedido pela ACEJI (Associação Cearense de Jornalistas do Interior); Coordenador da PASCOM Araturi (Pastoral da Comunicação);Desenvolvedor de sites, sistemas e aplicativos; Programador visual gráfico (designer).
Robson Queiroz

Promotoria de Xangai acusa jovens por tráfico de seres humanos, diz jornal.
Em anúncio, casal pedia 30 mil iuanes por filha, cerca de US$ 4,9 mil.

Um casal de jovens chineses enfrenta sanções penais por ter vendido sua filha e utilizado o dinheiro obtido para comprar um iPhone, informou nesta sexta-feira (18) a imprensa oficial do país.

A promotoria de Xangai apresentou acusações contra os dois por tráfico de seres humanos, visto que a criança foi colocada para adoção na internet e o casal aceitou dinheiro por ela, informou o jornal Liberation Daily.

Em seu anúncio, o casal pedia 30 mil iuanes (cerca de US$ 4,9 mil) em troca de sua filha, mas a quantidade exata que finalmente foi entregue não foi divulgada. Os investigadores descobriram que a mãe, cujo nome não foi revelado, utilizou o dinheiro para comprar um iPhone, sapatos esportivos e outros artigos, segundo o jornal.

O casal explicou à polícia que agiu desta maneira para que a filha pudesse ter uma vida melhor e porque já tinham dois filhos.

O tráfico de menores e de mulheres na China ainda é muito comum devido à restritiva política do filho único e ao desequilíbrio demográfico entre os dois sexos.

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/10/casal-chines-vende-filha-e-compra-iphone-segundo-imprensa.html

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.